China precisará de mais GNL

- May 13, 2019-

Ontem, o Shanghai Energy Innovation Forum foi realizado e, de acordo com relatórios da plataforma de investimento estrangeiro Gelonghui, citando Zou Caineng, vice-presidente do instituto de pesquisa para exploração e desenvolvimento de petróleo, a China, até 2030, precisará importar até 170 bilhões metros cúbicos de gás natural liquefeito , uma vez que suas fontes existentes não poderão atender à crescente demanda.

De acordo com os dados reportados durante o Fórum, a China precisará de entre 500 bilhões e 600 bilhões de metros cúbicos de GNL por ano até 2030 . Atualmente, o país tem capacidade para produzir 200 bilhões de metros cúbicos e os terminais em construção poderão somar outros 75 bilhões, com capacidade de 80%.

Importações de oleodutos da Ásia Central, Mianmar e Rússia somarão mais 158 bilhões

As vendas domésticas nos primeiros oito meses registraram 110,5 bilhões de metros cúbicos , segundo dados públicos, com as importações ganhando 32% ao ano, totalizando 48 bilhões.

As preocupações também derivam do fato de que, com o crescimento da China, que exige mais e mais combustível , a demanda aumenta. No final do ano passado, havia um déficit de cerca de cinco bilhões de metros cúbicos, e as preocupações são de que o mesmo problema possa ocorrer em 2018.

A temporada de aquecimento deste ano já começou no frio norte - onde a demanda por gás natural já é alta nos horários de pico, disse um participante do fórum. A China National Petroleum , que produz 70% do LNG da China, e outro grande produtor, a China Petroleum and Chemical, já tomaram medidas para garantir o fornecimento de gás , acrescentou.