Uso da Internet na classe associado a menor pontuação no teste: estudo

- May 11, 2019-

Pesquisadores da Universidade Estadual de Michigan estudaram o uso de laptops em um curso introdutório de psicologia e descobriram que o tempo médio gasto navegando na web para fins não relacionados à aula era de 37 minutos. Os alunos passaram a maior parte do tempo em mídias sociais, lendo e-mails, comprando itens como roupas e assistindo a vídeos.

E seu desempenho acadêmico sofreu. O uso da Internet foi um preditor significativo da pontuação final do exame dos alunos, mesmo quando sua inteligência e motivação foram levadas em conta, disse Susan Ravizza, professora associada de psicologia e principal autora do estudo.

"A relação prejudicial associada ao uso não acadêmico da internet", disse Ravizza, "levanta questões sobre a política de encorajar os alunos a trazer seus laptops para as aulas quando eles são desnecessários para uso em sala de aula."

Financiado pela National Science Foundation, os resultados serão publicados on-line em breve na revista Psychological Science. O artigo é intitulado "Conectado e zoneado: como o uso da internet no laptop afeta o aprendizado em sala de aula".

A pesquisa foi conduzida em um curso de uma hora e 50 minutos com 507 alunos ministrados por Kimberly Fenn, professor associado de psicologia e co-autor do estudo. Ao todo, 127 alunos concordaram em participar do estudo, que envolveu o login em um servidor proxy quando os alunos entraram online. Desses participantes, 83 fizeram check-in no servidor proxy em mais da metade das 15 sessões do curso durante o semestre e foram incluídos na análise final.

A inteligência foi medida pelos escores do ACT. A motivação para ter sucesso na aula foi medida por uma pesquisa on-line enviada a cada participante quando o semestre acabou.

Curiosamente, usar a internet para propósitos de aula não ajudou os resultados dos testes dos alunos. Mas Ravizza disse que não ficou surpresa. "Não havia trabalhos baseados na Internet neste curso, o que significa que a maior parte do 'uso acadêmico' estava baixando slides de aula para acompanhar ou fazer anotações."

Pesquisas anteriores, ela acrescentou, mostraram que tomar notas em um laptop não é tão benéfico para aprender quanto escrever anotações à mão. "Quando os alunos abrem seu laptop, provavelmente é tentador fazer outros tipos de tarefas baseadas na Internet que não são relevantes para a classe."

Em seus cursos, Ravizza disse que parou de postar slides de aula antes da aula. Em vez disso, ela espera até a semana anterior ao exame para enviá-los, portanto, não há motivo para os alunos levarem um laptop para a aula.

"Agora peço aos alunos que se sentem na parte de trás, se quiserem levar seu laptop para as aulas, para que o uso da internet não distraia os outros alunos", disse ela.